Academia e indústria química discutem retomada pós Covid-19

Experimento químico

Notícia por ABIQUIM – O presidente-executivo da Abiquim, Ciro Marino, participou da mesa virtual “A Química e a retomada pós Covid-19”, realizada pelo Conselho Federal de Química, no dia 18 de junho, data em que é celebrado o Dia do Químico no Brasil. 

Leia mais no Blog da SQ Química: Impacto da pandemia na indústria química

Em sua apresentação, Marino fez um panorama do setor químico em meio à pandemia, destacando a amplitude da indústria química, que engloba desde empresas com alta demanda até outras com operações paradas. O executivo relatou a importância da inserção da química no Decreto nº 10.282/2020, que lista os serviços públicos e as atividades essenciais, para a segurança operacional do setor e das cadeias envolvidas direta ou indiretamente no combate à pandemia. E destacou: “a indústria química não parou”. 

O “Guia Orientativo para a Continuidade das atividades face à pandemia de Covid-19” elaborado por um grupo de trabalho multidisciplinar formado por colaboradores da própria Abiquim, membros das Comissões de (SSHT), de Segurança de Processo (Sepro), e empresas associadas, disponível para download gratuito no site da Associação, também foi lembrado pelo executivo como um trabalho que visa auxiliar as empresas na manutenção de suas operações de forma segura.

Indústria funcionando à noite
Indústria química não parou, afirma presidente da Abiquim

Outro importante tema apresentado foi a preocupação das empresas com o financiamento do capital de giro e foi explicado que no setor químico a dificuldade tem sido mitigada pelas empresas de grande porte, que têm funcionado como banco para a cadeia do setor. O executivo da Abiquim também ressaltou a necessidade de criar formas para que não haja um aumento ainda maior de produtos importados, que já representam 45% do consumo doméstico. 

Leia mais no Blog da SQ Química: Indústria química trabalha para criar ambiente mais competitivo no Brasil

Marino ainda destacou a importância do trabalho em conjunto com os demais setores presentes na mesa virtual, que incluiu representantes da academia e dos segmentos de produtos de limpeza e de higiene pessoal. E afirmou que a preocupação do governo em reduzir a dependência do mercado externo no fornecimento de itens essenciais para a segurança nacional pode gerar a reconstrução de cadeias como a de fertilizantes no País. “O Brasil tem óleo, gás natural, água, uma indústria química desenvolvida e mão-de-obra qualificada, ou seja, tudo para dar certo e reabsorver essas cadeias produtivas”. 

Também participaram da mesa virtual promovida pelo CFQ: o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), João Carlos Basílio; a presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla), Juliana Durazzo Marra; o presidente da Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos (Associquim Sincoquim), Rubens Medrano; a presidente da Associação Brasileira de Química (ABQ), professora Silvana Calado; e o ex-presidente e atual conselheiro da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), professor Norberto Peporine Lopes. A moderação da mesa virtual foi feita pelo jornalista econômico, Enio Vieira Filho. 

Clique aqui para assistir a mesa virtual “A Química e a retomada pós Covid-19” no canal do CFQ no YouTube.

Fonte original da notícia: ABIQUIM.

Deixe uma resposta