Câmara Ambiental das Indústrias Química e Petroquímica CETESB debate proposta de reclassificação de resíduos industriais como subprodutos

Texto por ABIQUIM – No dia 15 de outubro, foi realizada na Abiquim a segunda reunião da Câmara Ambiental das Indústrias Química e Petroquímica da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB).

Confira também no blog da SQ Química: Conselheiro da Abiquim apresenta o setor de químicos para cosméticos na Frente Parlamentar da Química

Participaram da reunião, o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Cloro, Álcalis e Derivados (Abiclor) e presidente da Câmara; Martim Afonso Penna, e representantes da Abiquim, CRQ, USP, Associquim, ABTLP, CETESB e Sinproquim.

A pauta da reunião foi a discussão sobre a proposta de reclassificação de ‘resíduos’ como ‘subprodutos’, apresentada pelo coordenador da Comissão Temática de Meio Ambiente da Abiquim, Mauro Machado, e pela coordenadora-executiva e suplente da Abiquim na Câmara Ambiental da CETESB, Aline Caldas Bressan. 

“A proposta apresentada tem sido discutida na Comissão de Meio Ambiente da Abiquim e visa aumentar a segurança jurídica, através da utilização de critérios técnicos para a reclassificação de resíduos como subprodutos. A proposta tem o objetivo de fomentar o modelo de economia circular, evitando a disposição final de um material que poderia ser aproveitado, aumentando sua vida útil”, explica Aline. “A ideia é o reaproveitamento do resíduo, levando em conta todo o seu valor agregado. Para a formulação dessa proposta foram estudados modelos de reclassificações de resíduos em subprodutos adotados em outros países.”, completa Machado.

Os integrantes da Câmara debateram a possibilidade de criar um grupo de trabalho específico para estudar as alternativas de reclassificação de resíduos industriais como subprodutos. 

Dentre outros temas, na reunião também foi destacada a necessidade da Câmara acompanhar a implantação, particularmente na região da América Latina e Caribe, da Convenção de Minamata sobre Mercúrio para a proteção à saúde humana e ao meio ambiente das emissões e liberações antropogênicas de mercúrio e seus compostos.

Mais informações sobre a Câmara Ambiental da CETESB pelo e-mail [email protected] com a assessora de Meio Ambiente da Abiquim, Aline Caldas Bressan.

Fonte original do texto: ABIQUIM

Confira também no blog da SQ Química: Abiquim é membro do conselho consultivo da Rede de Metrologia Química do Inmetro