Como escolher a melhor tinta automotiva?

O papel da pintura automotiva não é apenas estético, mas também de proteção. A indústria, portanto, investe constantemente em novas tecnologias e composições com esse objetivo.

Para escolher a melhor tinta automotiva é necessário algum conhecimento quanto a composição e suas melhores aplicações. Existem basicamente 3 tipos no mercado: tintas a base de poliéster, tintas a base de nitrocelulose e tintas acrílicas.

Leia mais no Blog da SQ Química: Vantagens da tecnologia UV na pintura automotiva

Tintas a base de poliéster

São as mais indicadas para pintura colorida e brilhante. Possuem alta cobertura, sendo ótimas para correções. Além disso, são tintas de fácil manuseio e já costumam estar prontas para aplicação. Uma camada de acabamento deve ser aplicada para proteção da cor.

Um homem está pintando um carro de vermelho.
Tintas a base de Poliéster: Pintura colorida e brilhante

Tintas a base de nitrocelulose

Para quem busca variação de tonalidades, essas são as mais indicadas. Também conhecidas como tintas Duco, elas são mais grossas, deixando uma camada mais espessa de tinta com aspecto plastificado. Apesar de oferecer quase todas as tonalidades, não tem um efeito superior como o da tinta poliéster nas pinturas metálicas e perolizadas.

Tintas acrílicas

Essa tinta é extremamente resistente e oferece grande variedade de cores. Além de ser bastante versátil, pois permite o uso em misturas. Sua consistência é mediana. 

A SQ Química oferece produtos que utilizam a tecnologia UV (ultravioleta) para a produção de tintas. Essa tecnologia oferece grandes vantagens, como prolongar a qualidade da pintura, maior brilho e acabamento, resistência, ganho de produtividade e sustentabilidade. Se quiser saber mais sobre essa tecnologia, acesse nosso site.

Já os tipos de pintura podem variar entre sólida, metálica e perolizada, conforme o efeito desejado.

A foto mostra apenas a parte da frente de três carros enfileirados. Carros na cor vermelha, preta e amarela.
Tintas UV proporcionam maior brilho e acabamento

Pintura sólida

É a mais comum e barata do mercado, uma vez que utiliza apenas pigmentos de cores. Por isso, costuma ser oferecida apenas nas cores mais tradicionais: branca, preta ou vermelha.

Pintura metálica

A característica principal da pintura metálica é refletir luz, oferecendo uma cor mais viva e brilhante ao veículo. Possuem partículas de alumínio em sua composição e podem ter base de poliéster ou de água.

Leia mais no Blog da SQ Química: História da Cura UV revela avanços e vantagens na indústria

Pintura Perolizada

O tipo mais elaborado e caro das três. Recebe partículas de pérola e mica (pigmento mineral), que conferem, além do brilho, a sensação de mudança de tonalidade, dependendo do ambiente e da luz.

As pinturas metálica e perolizada são consideradas itens adicionais pelas montadoras por seu custo mais elevado, que encarece o valor do veículo.

Cada um desses tipos de pintura automotiva oferecem um estilo, portanto, escolher qual deles usar vai depender do gosto pessoal e do valor que está disposto a investir.

Este post foi produzido por A&P Web Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *