ABRAFATI estima fechar 2018 com a produção de 1,280 bilhão de litros de tintas imobiliárias

Jornal Dia a Dia – Melhoria contínua da qualidade das tintas é prioridade do setor.

Confira também no blog da SQ Química: Por que tinta tem validade na lata e não tem na parede?

As tintas imobiliárias representam mais de 80% do volume total do setor (1,535 bilhão de litros). A perspectiva da ABRAFATI (Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas) é fechar 2018 com estabilidade da categoria na comparação com o ano anterior, com a produção de 1,280 bilhão de litros. Em 2017 o total registrado foi de 1,279 bilhão de litros.

“Nossa previsão é de um crescimento pequeno, com incremento de 0,2% do volume de vendas, mas o viés é positivo. Para 2019, a expectativa é de um crescimento de 2 a 3%, alavancado pelo aumento do nível de confiança do consumidor”, explica Fabio Humberg, diretor de Comunicação e Relações Institucionais da ABRAFATI.

A entidade espera um aumento nas vendas de tintas imobiliárias no varejo com a ligeira melhora nos índices de emprego e a retomada gradativa do poder de compra dos consumidores. Afinal, quando a situação está mais estável, as famílias desengavetam projetos de reforma e repintura de seus imóveis. “Acreditamos que 2018 confirmará este ligeiro crescimento graças aos bons resultados que costumamos acompanhar nos últimos meses de todos os anos, quando é reforçada a tradição de preparar a residência para o Natal ou quando as famílias se organizam para aproveitar o tempo das férias com a remodelação dos ambientes das casas”, completa Humberg.

Qualidade reconhecida no setor

O Brasil é um dos cinco maiores mercados mundiais para tintas. Fabricam-se no país tintas destinadas a todas as aplicações, com tecnologia de ponta e grau de competência técnica comparável à dos mais avançados centros mundiais de produção.

Pela grandeza e importância do setor, é essencial atender requisitos mínimos de qualidade, que abrangem cobertura, resistência e durabilidade. Neste sentido, a ABRAFATI coordena o Programa Setorial da Qualidade – Tintas Imobiliárias, parte do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), do Ministério das Cidades.

Com o objetivo de sensibilizar a indústria e os lojistas sobre a produção e revenda de tintas em conformidade com as normas técnicas, que possibilitam que produtos com qualidade reconhecida possam chegar a todos os consumidores brasileiros, a entidade realizou o Seminário Tinta de Qualidade Reconhecida.

Fortaleza foi a primeira cidade a receber o seminário, que agora percorrerá os principais polos brasileiros de produção. Os grandes fornecedores mundiais de matérias-primas e insumos para tintas estão presentes no país, de modo direto ou através de seus representantes, juntamente com empresas nacionais, muitas delas detentoras de alta tecnologia.

Mas os fabricantes locais se destacam no Ceará, estado onde têm presença mais forte no mercado regional, respondendo por importante parcela do volume das vendas. “A participação de representantes regionais no seminário ajuda mostrar que o tema é fundamental para fabricantes, varejo e  consumidores de todo o Brasil, além de impulsionar o mercado a evoluir e seguir em frente, para avançarmos em direção à meta de 100% de conformidade técnica na produção de tintas”, finaliza Fabio Humberg.

Fonte original do textoJornal dia a diahttp://jornaldiadia.com.br/2016/?p=506608

Confira também no blog da SQ Química: Brasil vai abrir mercado para 64 produtos do setor químico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *