Importação de painéis solares cresce e empresa de Santa Catarina projeta aumento de 17% em 2020

Notícia por Comex do Brasil – A importação de módulos fotovoltaicos voltou a crescer no Brasil. Dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), apontam que no último trimestre cerca de 3.5 GW de painéis solares foram importados. De acordo com o diretor da Tek Trade, empresa de comércio exterior de Santa Catarina, Sandro Marin, até o final do ano a projeção é alcançar um incremento de 17% em importação de módulos fotovoltaicos, em 2020, comparado com o ano anterior. Em 2019, a Tek Trade importou 27 mil painéis solares resultando em R$6,7 milhões.

Leia mais no Blog da SQ Química: Exportações e importações continuam em queda e balança comercial acumula superávit de US$ 47,6 bilhões

“A pandemia causou um impacto na economia, mas a importação já voltou a crescer no país. Foi realmente um ano desafiador para a cadeia global, especialmente porque os painéis solares, que vem despertando o interesse e se desenvolvendo cada vez mais no Brasil, são importados da China que detêm 99% do mercado mundial de módulos fotovoltaicos. Mesmo assim, é evidente um aumento na demanda interna pela adesão dos consumidores à tecnologia tanto pela economia gerada quanto por questões de sustentabilidade”, explica Sandro Marin.

Conforme levantamento realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a geração de energia solar no Brasil teve um crescimento 45% no primeiro semestre de 2020, com reflexo à geração de empregos. Ao todo, 47 mil novos postos de trabalho, de engenheiros até os técnicos de instalação, foram criados no país.

Redução do imposto de importação

Recentemente, o governo brasileiro zerou o imposto de importação para equipamentos solares, o que deve impulsionar ainda mais o mercado de energia solar no país. “A redução do custo ainda não chegou ao consumidor porque foi estabelecido um valor para ganhar esse benefício. Porém, conforme a economia e o câmbio voltarem ao normal, a medida deverá estimular a criação de novos projetos tanto residenciais quanto empresariais. Mesmo quem não é do ramo percebe, analisando os números, que vale a pena investir em um sistema como esse”, afirma Sandro Marin, diretor da Tek Trade.

(*) Com informações da Tek Trade

Fonte original da notícia: Comex do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *