Produção de químicos de uso industrial sobe quase 1,5% no 3º trimestre

Revista Valor – A produção de químicos de uso industrial no Brasil subiu 1,45% no terceiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, e foi a melhor para o período em 12 anos, de acordo com dados preliminares do Relatório de Acompanhamento Conjuntural (RAC) da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). Conforme a entidade, frente ao segundo trimestre, que foi afetado pela greve dos caminhoneiros, a alta foi de 8,44%.

Confira também no blog da SQ Química: A relação entre a química e o meio ambiente

As vendas internas, por sua vez, subiram 1,9% entre julho e setembro em relação aos mesmos três meses de 2017 e 13,89% na comparação com o segundo trimestre. O consumo aparente nacional (CAN), que mede a produção mais a importação menos a exportação, também apresentou melhora, com expansão de 15,8% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 4,9% frente à demanda medida em igual período do ano passado.

No acumulado dos nove meses de 2018, o segmento de produtos químicos de uso industrial apresenta crescimento de 1,84% no volume de vendas internas, enquanto a produção caiu 2,62%, mostra a Abiquim. A taxa de utilização da capacidade instalada ficou em 77%, um ponto abaixo da registrada em 2017.

Especificamente em setembro, houve retração de 5,92% no índice de produção e de 7,82% no de vendas internas, frente ao mês imediatamente anterior. Em nota, a diretora de Economia e Estatística da Abiquim, Fátima Giovanna Coviello Ferreira, diz que a menor atividade em setembro foi provocada por paradas pontuais para manutenção, pela demanda desaquecida em relação aos dois meses anteriores e em menor proporção pelo número reduzido de dias úteis do mês. A volatilidade cambial, acrescenta, também trouxe instabilidade ao mercado, tanto na compra de insumos importados quanto na exportação de produtos acabados.

“Tradicionalmente, no segmento de produtos químicos de uso industrial, os meses de julho a outubro são os melhores do ano, em razão das encomendas de Natal, festas e descartáveis para o período de verão, o que gerou uma recuperação no acumulado do ano. No entanto, continua a preocupação com o volume das importações dos produtos amostrados pela Abiquim”, observa a executiva. No terceiro trimestre, a importação de produtos químicos subiu 41% ante os três meses anteriores, quase cinco vezes mais que a produção local, e 6,3% na comparação anual.

Conforme Fátima Giovanna, a atividade econômica tem mostrado resultados abaixo do esperado e as principais cadeias consumidoras de produtos químicos não têm tido bom desempenho. “Adicionalmente, os segmentos mais expostos ao mercado internacional e que trabalham com produtos que podem ser facilmente transacionados com o mercado externo, como o químico, não tem conseguido competir, pois o elevado custo Brasil, atrelado aos altos custos com aquisição de matérias-primas e energia, e também a deficiência logística, impõem um custo ao produtor local que, muitas vezes, nem mesmo a depreciação do Real compensa”, diz na nota.

Fonte original do textoRevista Valorhttps://www.valor.com.br/empresas/5970211/producao-de-quimicos-de-uso-industrial-sobe-quase-15-no-3-trimestre

Confira também no blog da SQ Química: Especialista aponta desafios e oportunidades no horizonte da indústria química

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *