A Economia Circular é tema de painel do Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação

Texto por ABIQUIM Economia circular será um dos temas focais da quinta edição do “Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação”, que será realizada nos dias 30 e 31 de outubro, no Auditório do Instituto Senai de Inovação em Biossintéticos (SENAI CETIQT), no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na capital fluminense.

Confira também no blog da SQ Química: Panorama do Setor de Artefatos de Borracha e Impactos da eletrificação dos veículos são debatidos na Comissão de Insumos para Borracha

O painel “Economia Circular: Desafios e Oportunidades para o Setor Químico” abordará modelos de processo produtivo sustentável, em que o resíduo gerado tem valor e pode ser transformado em novos produtos. Apesar de ser novidade no debate da sociedade, o assunto é uma preocupação de alguns setores da indústria há algumas décadas. “Podemos encontrar bons exemplos disso no segmento de papeis, papelão, alumínios, PET, lubrificantes e pneumáticos, áreas onde existem grandes indústrias de reciclagem. Também vale destacar a adesão das empresas a compromissos públicos, que mobilizam toda a cadeia onde atuam na busca por processos de produção circulares”, assinala o coordenador da Comissão Temática de Tecnologia da Abiquim e gerente de Tecnologia & Inovação da área de Especialidades Químicas da Braskem, Rafael Pellicciotta, Rafael Pellicciotta.

O diretor-presidente da Fundação Espaço Eco e gerente de Sustentabilidade da BASF para América do Sul, Rodolfo Viana, é um dos palestrantes confirmados desse painel. Viana apresentará alguns cases globais da BASF como o “Verbund”, sistema de produção química circular utilizado pela empresa e o “ChemCycling”, que busca dar escala industrial no processo de reciclagem química de resíduos plásticos.

“Apresentaremos também os resultados do estudo realizado pela Fundação Espaço Eco, sobre os impactos positivos do InpEV, organização que trata da logística reversa e reciclagem de envases de produtos agroquímicos no Brasil e os resultados de uma pesquisa realizada pela Fundação, no Brasil, em 2018, com 42 empresas e academia sobre o estágio atual de projetos de Economia Circular no País”, completa Viana. 

A programação também terá os painéis “Mobilidade e Eficiência Energética: Oportunidades e Desafios”, que discutirá como o setor químico pode contribuir para melhor a eficiência energética no transporte de carga; “A Química do CO2”, que debaterá as tecnologias para limitar as emissões de gás carbônico; “Intensificação de Processos”, que debaterá como unidades de pequena escala e menor custo de produção podem reduzir os riscos financeiros e os impactos ambientais dos projetos; e as palestras “Mobilidade Urbana: Oportunidades e Desafios para o Setor Químico – Visão Mundo” e “Estratégias para Inovar Conectando Indústria com o Ecossistema de Universidades e Startups”.

O “Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação 2019” tem o patrocínio das empresas Ambipar, Croda, Elekeiroz, Rhodia Solvay, Umicore e Unipar. 

Clique aqui para fazer sua inscrição e ver a programação completa do Seminário. 

Fonte original do texto: ABIQUIM

Confira também no blog da SQ Química: Governo atualiza as Normas Regulamentadoras 3, 24 e 28